domingo, 22 de janeiro de 2012

Uma Aula de História da Arte diferente!

A banda Hold Your Horses com o vídeo 70 Million é uma verdadeira aula (divertida) de História da Arte. O vídeo em causa é uma reconstituição de algumas das mais importantes obras de arte.



O 2º vídeo tem a identificação de cada uma das obras representadas no primeiro


domingo, 15 de janeiro de 2012

Concurso de Blogues do Aventar


O Blogue Aventar organiza pela primeira vez um concurso de blogues com o objectivo de promover e divulgar o que de mais interessante se faz na blogosfera portuguesa e de língua portuguesa. É um concurso aberto a todos os que queiram participar.
O concurso encontra-se na fase:15 a 21 Janeiro: votações (1ª eliminatória)
Quem quiser votar neste ou noutros blogues, tem de clicar na imagem que se encontra abaixo. O Blogue Estórias da História é o sétimo na categoria História.



A Lição de Salazar


Para assinalar os dez anos de governo de Salazar, é editada, em 1938, uma série de sete cartazes intitulada " A Lição de Salazar", distribuída, por todas as escolas primárias do país. Estes cartazes integravam uma estratégia de inculcação de valores por parte do Estado Novo.
Durante muitos anos, estes cartazes didácticos foram utilizados como forma de transmitir uma ideia central: a superioridade de um Estado forte e autoritário sobre os regimes demoliberais.
A escola é o palco privilegiado para a inculcação dos valores transmitidos pelo Estado Novo. Os manuais escolares, livros únicos para o então Ensino Primário, criteriosamente seleccionados pelo Ministério da Educação Nacional e adoptados por vários anos, revelam múltiplos exemplos desses valores: a glorificação da obra do Estado Novo e do seu líder, Salazar;  papel subalterno da mulher, limitada à função de esposa e mãe; caridade, a catequese, a história gloriosa da pátria, que transforma Portugal na mais bela nação do mundo.














quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

A Vida é Bela


Filme de grande sucesso mundial realizado em 1997 por Roberto Benigni, ator e realizador italiano. Nos papéis principais encontram-se Roberto Benigni (Guido), Nicoletta Braschi (Dora) e Giorgio Cantarini (Giosué). Guido é um jovem rústico que vem para a cidade com um amigo para se empregar como criado de mesa. Conhece e apaixona-se por Dora, uma professora que se encontra noiva dum fascista . Gradualmente, consegue conquistar o coração daquela a quem chama principessa, muito devido à sua espontaneidade, sentido de humor e romantismo. Numa noite em que vê o seu tio (Giustino Durano) ser ameaçado por antissemitas, Guido enche-se de coragem e rapta Dora com o consentimento desta. Casam-se e geram um filho, Giosué. Cinco anos depois, vivem humildemente como donos duma pequena livraria. Devido ao facto de serem judeus, Giosué, Guido e o seu tio são presos e levados para um comboio que os conduzirá para um campo de concentração. Como não deseja separar-se da sua família, Dora sacrifica-se e embarca no mesmo comboio. Para evitar que o filho se aperceba dos horrores do campo de concentração, Guido cria todo um mundo de fantasia, explicando-lhe que estão num campo de férias e que toda a situação é um jogo com um prémio final original: um tanque de guerra. Este foi um dos filmes mais lucrativos de 1997, tendo gerado alguma controvérsia por ter tratado de forma ligeira e mordaz o Holocausto. Escrito, realizado e protagonizado por Benigni, este foi o filme que permitiu a consagração internacional do italiano não só como um cómico versátil mas também como um hábil e imaginativo contador de histórias. Foi alvo duma grande campanha de difusão nos EUA onde o filme foi bem aceite, muito devido aos três Óscares que venceu: Melhor Banda Sonora Original (composta por peças magistrais da autoria de Nicola Piovani), Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Ator para Roberto Benigni que suplantou inesperadamente o favorito Tom Hanks. Surpreendido, Benigni protagonizou um dos discursos de aceitação mais exuberantes da História dos Óscares. Da British Academy Awards recebeu os prémios para o Melhor Filme em Língua Estrangeira e o Melhor Argumento Original. No Festival de Cannes, atribuíram-lhe o Grande Prémio do Júri e a Palma de Ouro. No Festival Mundial de Cinema de Montreal, foi premiado com o People's Choice Award. Para além destes prémios, foram-lhe atribuídos muitos outros que fazem de La Vita è Bella um marco na história do cinema.
A Vida é Bela. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012.